Impulsionamento no Facebook – Por que ele pode quebrar o seu negócio

Você faz Impulsionamento no Facebook? Cei!

Ixe mano, o assunto é mais sério do que parece! Eu já falei aqui sobre o fim da propaganda e até dei uma dica de como você pode vender na internet através das redes sociaisNo entanto, quando converso com alguns empreendedores que já se deram conta da importância da internet para os seus negócios (em particular o Facebook – que é uma das 5 mídias sociais indispensáveis para a sua carreira), eu me deparo com a triste revelação de muitos que dizem:

“Eu já tenho alguém que fica “alimentando” as minhas redes sociais e fazendo o impulsionamento das postagens no Facebook”!

Pior que isso

Muitos empresários dizem que eles mesmos poderiam fazer o trabalho, só que não têm tempo. Resultado: pegam o filho, o sobrinho ou alguém “de confiança” para ficar fazendo os textos (muitas vezes com erros gritantes de gramática) e as fotos (muitas vezes sem critérios) dos produtos e serviços da empresa. Qualquer coisa, basta definir um orçamento, apertar o botão Impulsionar e pronto: a campanha está no ar, as pessoas curtem, comentam, compartilham e tudo é sinônimo de sucesso, afinal as pessoas estão vendo interagindo com os post!

Certo?

Errado, maninho!

Aliás, me diga você! Como você tem percebido que essa ação tem refletido nas suas vendas? Note que eu não estou falando de curtidas ou comentários nos seus posts, mas de vendas… de clientes pagantes… de faturamento! Clique aqui e saiba porque você não consegue vender na internet!

Mas afinal, o que é Impulsionar Publicação?

Um dos grandes segredos de trabalhar o seu marketing (e não apenas a sua publicidade) na internet é fazendo o que chamamos de links patrocinados (clique aqui e saiba a diferença entre Marketing e Publicidade).

Quando o Facebook estava dando os seus primeiros passos, ele criou, em meados de 2012, uma forma simples e prática de ajudar você a promover o conteúdo da sua empresa para a sua audiência de forma paga, já que o alcance orgânico (gratuito) das páginas estava começando a ficar cada vez mais limitado (hoje está bem pior) e, embora sempre aconteçam atualizações, a essência continua a mesma. Com essa ferramenta de “impulsionar publicação” você pode trabalhar a visibilidade do seu conteúdo, que nem os veículos tradicionais como tv, jornal, outdoor, panfleto, etc.

E só! Nada mais além disso!

Clique aqui e saiba como ser divulgado em rádio, tv e jornal da sua cidade sem gastar nenhum centavo.

Como assim, Rafael? Ter visibilidade não é bom?

Caso você não saiba, atualmente a inteligência do Facebook trabalha com mais de 10 tipos de objetivos de campanha e o “Impulsionar” é apenas um deles. Quando você diz ao Facebook que quer “Impulsionar” um post, você está dizendo em meias palavras que quer apenas gerar visibilidade… engajamento no seu post. Apenas isso. E acredite, é só isso que o danado vai fazer. No entanto, existem muitos outros objetivos a serem definidos, tal como geração de leads (clique aqui, caso não saiba o que seja), venda de catálogo de seus produtos, visitas ao seu estabelecimento, instalação de seu aplicativo, tráfego para o seu site, etc.

A coisa pode ir muito além da mera exposição

Se você quer apenas exibir o seu post para o máximo de gente e ficar envaidecido com inúmeras curtidas e comentários, tudo bem, mas eu penso que se você está atrás de fazer negócio pela internet, você não deve focar nisso, pois o que você quer mesmo é vender, afinal, curtidas e comentários não pagam as suas contas no final do mês, concorda?!

O Facebook não paga as suas contas? Clique aqui e saiba mais?

Quando impulsiona um post, você tem 3 tipos de segmentação

 

Pessoas que curtem a sua página

Você anuncia para os curtidores da sua Fan Page (detalhe: fã não é quem apenas curte, é quem compra de você)! O grande problema dessa opção é que você tende a atrair mais quantidade de curtidas do que a qualidade de clientes potenciais propriamente dita. Ixe mano, cuidado para não deixar a vaidade lhe cegar, hein!

Resultado: perda de dinheiro!

Pessoas que curtem a sua página e amigos deles

Embora os amigos dos seus curtidores (já falei: fã é outra coisa!) sejam muitos, não existe até o momento a possibilidade do Facebook encontrar pessoas que de fato, sejam relevantes para o seu negócio.

Resultado: perda de dinheiro!

Pessoas que você escolhe através de segmentação

Esta opção é apenas o começo do que realmente pode surtir em resultado para os seus objetivos, mas ainda é bastante limitada. Caso você não saiba, tudo que você revela no Facebook sobre si mesmo (idade, gostos, interesses, curtidas, estado civil, cidade, ocupação, hobbies, profissão, grau de instrução, média salarial, etc, etc.) serve para que os anunciantes possam usar para se comunicar com você e as outras pessoas que tenham o seu mesmo perfil em suas campanhas patrocinadas. Se trabalhar apenas dentro da opção “Impulsionar Publicação” você não tem a seu dispor todo esse conjunto de interesses e comportamentos para fazer uma segmentação detalhada do seu público, sem contar que não pode excluir os curtidores e/ou os amigos deles da sua campanha e nem criar públicos-alvo personalizados para ser mais certeiro em suas campanhas.

Clique aqui para assistir ao Webnário “Conteúdo na Internet: Como ir além de simples postagens”.

Outro ponto negativo é que você não pode definir o posicionamento dos seus anúncios: ele veicula sempre (e apenas) no Feed de Notícias (tanto no desktop como no mobile) e não dá para definir se vai ser exibido na coluna lateral, nem para somente os celulares que estejam conectados ao Wi-fi. O detalhe é que para ele acaba apontando o seu anúncio mais para mobile (cuja conversão é bem menor) do que propriamente no desktop. Sendo assim, ainda que você receba um bom tráfego móvel, infelizmente as suas conversões tendem a serem, infelizmente, bastante inexpressivas, se comparadas aos outros objetivos que você pode definir.

Resultado: perda de dinheiro!

Clique aqui e saiba por que você deve contratar um consultor de marketing.

Conclusão – Evite impulsionar Publicação no Facebook sem estratégia

Embora seja legal obter engajamento em curtidas e comentários das pessoas, saiba que você não vive numa Black Mirror da vida (sugiro que assista à segunda temporada da série). Alguns exemplos de objetivos que você pode definir é que as pessoas visitem o seu site ou blog (clique aqui e saiba a diferença entre eles), se inscrevam em uma promoção sua, registrem-se ou comprem um produto seu. Para isso você precisa se empenhar em fazer tudo o que puder para alcançar esses resultados na forma mais efetiva e vá por mim: a inteligência do Facebook permite isso através do Gerenciador de Anúncios e/ou do Power Editor!

Caso queira saber mais, clique aqui para se cadastrar gratuitamente e claro: faça, que acontece!

O que o Michel tem a dizer sobre o meu trabalho:

Os 5 posts mais vistos e que acho que você também pode gostar: