Voz x Violão e Inteligência Financeira

Voz x Violão e Inteligência Financeira

Se eu sou a favor do trabalho infantil? Vixe, sou meeermo! Sabe o porquê? Porque eu trabalho desde os 14 anos de idade! Mas essa informação já está mais que batida, né? Afinal eu sempre falo isso por aqui! O que eu ainda não deixei registrado foi o detalhe financeiro da questão.

up-autoridade-offline-bSua criatividade – seu maior ativo

Na publicação 5 áreas lucrativas para quem trabalha com criatividade eu falo sobre como você pode tirar proveito do seu potencial criativo e ganhar um bom dinheiro com ele, mesmo que você não tenha dinheiro para empregar uma equipe  de funcionários (se é que vai ser preciso contratar alguém), pois a grosso modo, o seu produto  (que também pode ser um serviço) nada mais é do que a sua capacidade de pensar e claro, entregar resultados, sejam eles tangíveis ou em forma de transformação na vida das pessoas (intangível). Aliás, essa segunda opção é um dos melhores produtos para você vender, lucrar e enriquecer. Clique aqui e saiba mais.

Eu x Violão

Eu não sou um exímio cantor, mas graças ao violão (clique aqui e conheça o meu “Precioso”, quando precisou passar por um tratamento médico… hehehehe) eu tive a oportunidade de começar a ganhar o meu próprio dinheiro desde garoto, época em que comecei a ser convidado para acompanhar inúmeras bandas e cantores da minha cidade em diversos bares, restaurantes, eventos e projetos culturais. Só tinha um porém, conforme eu já falei no artigo “Música x Dinheiro”, eu era um analfabeto financeiro e, assim como boa parte das pessoas, eu simplesmente ganhava para gastar! Só depois de adulto e estar na pindaíba foi que eu vim entender meios de como multiplicar o meu dinheiro, fazendo inclusive, ele trabalhar pra mim.

Clique aqui e saiba mais como você pode fazer o mesmo!

Voz x Violão

Como eu tinha pressa para voltar a ganhar dinheiro, resolvi encarar o desafio de cantar também e adivinhe? Deu certo! Mas deu tão certo que eu comecei a fazer mais dinheiro com muito menos esforço. Apesar disso, eu sofri alguns efeitos colaterais e um dos principais foi estranhar o fato de continuar a ser convidado para acompanhar diversos artistas, porém, continuar a receber apenas como músico. Ora, a essa altura da minha “carreira solo” eu já ganhava duas… três… cinco vezes a mais do que eu levaria para ganhar em uma apresentação com uma banda! Só tem um porém, acredite ou não: nem sempre ter mais dinheiro vai resolver os seus problemas!

up-dna-bAinda assim, saiba que quanto mais cedo você aprende a tocar violão, mais chances tem de fazer um bom dinheiro simplesmente tocando as músicas que você adora cantar (aliás, que as pessoas adoram ouvir), com o detalhe de que você não precisa necessariamente sair da sua cidade para fazer sucesso (clique aqui e entenda). Se você não tem coragem de cantar, vá por mim: como instrumentista que é (ou que vai ser), você passa a ter muito mais noção do que quem não entende nada de música e, se você cantar (pelo menos afinadinho), bingo:  você começará a sentir o gosto de ser abençoado pela Deusa Fortuna.

Conclusão

Se você ainda não toca violão, comece hoje mesmo a estudar (você pode inclusive fazer isso sem sair de casa – basta clicar aqui) e o mesmo se aplica se ainda não canta (clique aqui e saiba mais). Aos poucos você vai começar a perceber as inúmeras oportunidades de ganhar dinheiro enquanto se diverte, aliás, isso é uma das coisas que eu falo no meu livro digital “Como vender o seu 1º eBook”, que é lucrar enquanto faz terapia e fazer terapia enquanto lucra (clique aqui para saber mais). Portanto, abra a mente para começar a dar mais espaço para o seu bolso e a sua carteira receberem os frutos do seu (divertido) trabalho. Boa sorte!

Faça, que acontece!

O que o André tem a dizer sobre o meu trabalho:

(Clique aqui e saiba mais sobre como vender o seu 1º eBook)

add-consultoria-gratuita

Os 5 posts mais vistos e que acho que você também pode gostar: