Como o PATO pode ajudá-lo a vender melhor na internet

 

Eu não sou e nem pretendo ser nenhum guru do marketing (não mesmo!), é que, estudando alguns conceitos voltados para o digital, não tive como não lembrar de uma técnica que aprendi num livro que ensinava formas eficazes de trabalhar a memorização e dentre elas está a criação de acrônimos – essas palavras que se formam pela junção das primeira palavras ou sílabas de outras. Por exemplo, no artigo “Como começar a investir em marketing” (clique aqui para saber mais) eu falo sobre a análise SWOT (em inglês) ou simplesmente FOFA (em português) e, por conta disso, como forma de me ajudar a ajudar você – que acompanha o meu trabalho– eu resolvi criar essa sigla. Apesar de o animal ser tachado como do tipo que não faz nada direito, achei que a sonoridade ficou boa e pode nos ajudar a entender o conceito básico que embora simples, pode fazer uma enorme diferença nas suas estratégias de posicionamento e vendas através da web.

Clique aqui e saiba como começar a vender na internet.

Existem aqueles especialistas que dizem que não adianta você tem um bom produto se você não tem público disposto a pagar por ele, da mesma forma que não adianta você saber que existe um público para ele, se esse público não sabe da existência dele, do mesmo jeito que não adianta você ter um bom produto, saber que existe um público para ele, tornar esse produto conhecido e ainda assim não saber como despertar desejo de compra. Eu concordo plenamente com tudo isso e é daí que nasceu o PATO, com a diferença que ele é aplicado ao marketing digital. Ou pelo menos ao meu, afinal como eu disse, eu não sou nenhum guru!

Ainda nos conceitos básicos de marketing, existem os 4Ps (Produto, Preço, Praça e Promoção), assunto que você passa a saber com muito mais detalhe no meu curso Enfim, Desempregado (clique aqui para mais informações), mas vamos direto ao assunto.

O que vem a ser o P.A.T.O?

P.A.TO é o acrônimo que eu dei a quatro pilares de sustentação para o seu marketing na internet e ele serve para lembrá-lo de fazer uma autocrítica sobre os alguns  itens relacionados a você mesmo como empreendedor e ao seu negócio. Para isso eu listei, algumas variáveis a serem consideradas.

Produto

Qual tipo de produto/serviço você vende? Quais as características sensoriais dele? Ele tem alguma particularidade específica (exemplo: sazonalidade, periculosidade, condições para uso, armazenamento ou manipulação, etc.)? Existe alguma falha de entrega grave? Clique aqui e saiba qual é o melhor produto para se vender, trabalhar e enriquecer!

Autoridade

Como você (ou o seu negócio) tem se posicionado no mercado? A quem você dirige a sua comunicação? As pessoas o conhecem? O aprovam? O rejeitam? O acompanham? Você tem críticas em sites de reclamação ou em órgãos de defesa do consumidor?  O que você tem feito para potencializar os pontos positivos e amenizar (ou anular) os negativos? Clique aqui e saiba como ser uma Autoridade Offline!

Tráfego

São simplesmente os visitantes do seu site e eles podem vir tanto a partir das suas redes sociais, como dos mecanismos de busca (como Google, Bing, Yahoo, etc), das suas listas de email e hoje, até mesmo do WhatsApp. Além disso, outras métricas que você pode ter é se eles provêm de forma gratuita (orgânica) ou por causa de alguma campanha que você tenha feito e, de modo a aprofundar ainda mais a sua análise, você pode interpretar outros aspectos como a quantidade, a responsividade e o engajamento dessas pessoas. Clique aqui e saiba mais no curso Vendendo com o WHatsAp.

Oferta

A oferta do seu produto tem se mostrado tangível, relevante e específica para o seu cliente? Você consegue mensurar o que ele vai sentir ou resolver com a compra do seu produto? É possível saber em quanto tempo ele vai conquistar o objetivo dele com a aquisição do seu produto? Você disponibiliza garantias? Elas são imediatas ou condicionais? O seu cliente vai precisar algum suporte no pós-venda? Se sim, você está preparado para isso? Clique aqui e saiba como vender sem vender!

Conclusão

Deu pra perceber que o trabalho na internet vai muito além de apenas ficar postando nas suas redes sociais? Eu digo isso porque muitos empreendedores acham que basta ter alguém para focar postando as atualizações da empresa no modo operacional e esquecem que o que eles podem estar precisando é de alguém que o ajude na parte estratégica das suas ações e aí entram questões como as estratégias de campanha, otimização do seu site para os mecanismos de buscas orgânicas, a criação de imãs digitais para a captação de clientes potenciais, a elaboração dos scripts de email e todo o conjunto de atividades que ajudem a sua empresa a vender melhor usando a internet através de inúmeras estratégias. Se você conseguiu assimilar isso e quer que eu ajude a sua equipe, basta clicar aqui para fazer o seu cadastro e aplicar a entrevista relacionada ao seu negócio que será apresentada a você logo após a confirmação da sua inscrição, beleza?

Um abraço e bons negócios!

Faça, que acontece!

Os 4 posts mais visto até agora